O desenvolvimento do bebê nos primeiros dois anos

Foto de Oleksandr Pidvalnyi no Pexels

Não existe nada mais aprazível para os pais do que acompanhar o desenvolvimento e crescimento do seu filho.

Cada fase da criança é uma sensação diferente para os pais, desenvolvimento cognitivo e habilidades são descobertas em várias fases divididas com o passar dos primeiros meses de vida do bebê.

Quando nos dizem para aproveitarmos essa fase do bebê porque passa voando – é a mais pura verdade. Passa bem rápido e se não ficarmos atentos deixamos de acompanhar algumas fases importantes e fofas dos nossos filhos.

O amadurecimento infantil é definido por comandos neurais, onde cada criança vai ter o seu período de desenvolvimento, porém dentro dos intervalos de desenvoltura de cada habilidade.

A formação completa dos circuitos neurológicos é o que sustenta os movimentos do tórax, cabeça e pescoço, assim como o fortalecimento da musculatura da região ocular.

O papel essencial nesse processo é realizado por uma membrana que envolve as células nervosas e tem o papel de provocar os circuitos neurais, essa membrana chamada de mielina possui cor branca e é muito gordurosa.

Raciocínio lógico e as primeiras comunicações

Lembra daqueles pequenos sons característicos da criança? Nessa idade, ele passa a não fazer mais esse tipo de comunicação e começa a aprender novas palavras e com o passar do tempo, até mesmo pequenas frases.

O tão esperado “mamã” e “papá” pode ser dito nessa fase, e nesse momento ele começa a mostrar com palavras as suas vontades: colo, fome etc.

Além disso, ele também já compreende ordens e consegue pedir ajuda. Embora o vocabulário seja reduzido, os bebês de um ano já têm uma capacidade cognitiva ampla.

Eles conseguem reconhecer objetos e indica-los, realizam relações entre si e já possuem noções de espaço e sabe identificar o que é maior e o que é menor.

Conhecendo o mundo

Nessa idade, a criança está mais comunicativa e sociável e pronta para conhecer o mundo: os primeiros passos, que já estão aparecendo, viram rapidamente pequenas corridas, escaladas pelos lugares e deslocamentos mais rápidos pelos lugares, o que deixar os papais e mamães loucos!

As gargalhadas também são mais comuns nessa fase: a criança adora mostrar o sabe fazer, como mandar beijos, bater palminhas, fazer “charme” e ama quando alguém se mostra interessado pelos seus pequenos gestos.

Rotina alimentar

A alimentação de uma criança começa no leite materno, e a partir dos seis meses se inicia a introdução alimentar com as papinhas, até chegar no período em que a criança começa a comer os mesmos alimentos que os adultos.

Nessa idade, a criança desenvolve seu paladar e, gradativamente, começa a pegar gosto por diversos alimentos que são oferecidos. Nessa fase, a criança já começa a levar a comida à boca sozinha, pega o alimento com a mão e obtém as habilidades de movimento que permitem que ela seja independente na hora de se alimentar.

Portanto, é fundamental preparar um cardápio colorido, rico em cálcio e proteínas para assegurar o desenvolvimento dos dentes e dos ossos.

Brincando e aprendendo

Quando o assunto é brincadeira, você já sabe né, eles amam brincar jogando os objetos no chão.

Embora a bagunça, eles também gostam de colocar as coisas uma em cima da outra. Brinquedos como blocos de montar e bolas são excelentes alternativas para oferecer a crianças nessa idade.

Eles também gostam quando alguém jogam os objetos para alguém e a pessoa manda de volta, como por exemplo, uma bola.

E o sono, como fica?

Uma das maiores preocupações dos pais é saber quando o sono dos filhos será finalmente regularizado. Como estão havendo diversas mudanças com a criança nessa idade, é bem difícil para ele pegar no sono e adormecer com facilidade.

Para que isso ocorra com mais facilidade, é necessário ter um ambiente preparado: um local sem distrações como celular ou televisão, que esteja bem escurinho, sem barulhos ao redor, dar a alimentação da noite já em um lugar tranquilo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.